ENSINO SUPERIOR

Em consonância com diretrizes e os diferenciais que imprimem o DNA das IES mantidas pela CNEC, as atividades relacionadas ao ensino superior visam a formação de cidadãos éticos, profissionais, empreendedores e autônomos, tendo como objetivos para o Ensino de Graduação:

• Atualizar e aperfeiçoar continuamente os Projetos Pedagógicos de Curso – PPC, em atenção às demandas da comunidade e da região onde as IES mantidas estão inseridas;

• Atualizar e aperfeiçoar continuamente os Projetos Pedagógicos de Curso – PPC, em atenção às demandas da comunidade e da região onde as IES mantidas estão inseridas;

• Empreender gestão administrativa e acadêmica que garanta a sustentabilidade da oferta e a execução do plano de expansão;

• Promover a melhoria contínua dos processos internos, com vistas à excelência acadêmica e administrativa;

• Promover a melhoria contínua da infraestrutura física, tecnológica e laboratorial com vistas ao favorecimento de ambientes adequados para aprendizagem e a convivência;

• Promover atualização contínua do acervo bibliográfico, físico e virtual;

• Promover a realização de Projetos Integradores possibilitando a vivência de experiências significativas para a formação ética, cidadã e profissional dos discentes, bem como a realização de atividades acadêmicas que contribuam para solução de problemas, o atendimento de demandas e o desenvolvimento social da comunidade atendida pela CNEC;

• Fomentar a pesquisa, a iniciação científica e demais produções acadêmicas;

• Promover oportunidades e instrumentos para dar visibilidade à produção acadêmica docente e discente;

• Promover a utilização das metodologias ativas como experiência concreta de criação trilhas alternativas de aprendizagem.

Para as atividades de Pós-Graduação, considerando os objetivos definidos no planejamento estratégico da CNEC, a política, os programas e projetos são construídos com base em três pilares:

• O atendimento às demandas de capacitação do corpo docente e técnico-administrativos de suas IES;

• O atendimento às demandas locais de formação continuada de profissionais;

• O atendimento às demandas locais de desenvolvimento cultural e social;

• A partir desses pilares, definem-se metas e ações em conformidade com este PDI, na qual a avaliação permanente oferece as condições para implantação dos programas e cursos de pós-graduação.

Os princípios básicos desta política são:

• Contribuir e participar do desenvolvimento sustentável regional e nacional na formação de profissionais qualificados;

• Definir áreas prioritárias e desenvolvera iniciação científica, inclusive com os parceiros;

• Consolidar a concepção de programa de pós-graduação integrado aos cursos de graduação, oferecidos pela instituição e áreas afins;

• Formar grupos em iniciação científica.

Para atendimento às metas e objetivos definidos para o ensino superior da CNEC, em 2018 foram planejadas e implementadas as seguintes ações:

a. Plano de Desenvolvimento Institucional – PDI – O PDI é o mais importante instrumento de gestão de uma IES, pois além de definir suas políticas institucionais, consolida as metas e objetivos para o período de vigência, alinhados a missão, visão, valores e objetivos da CNEC. Em 2018, por meio do trabalho desenvolvido em parceria com a IES, a CM Consultoria e a Mantenedora, foram atualizadas e alinhadas todas as políticas institucionais relacionadas ao ensino superior da CNEC, possibilitando a atualização do PDI de todas as IES mantidas;

b. Cursos de Graduação – Com vistas a atualização dos cursos de graduação e o alinhamento às políticas estabelecidas no PDI, foram realizadas as seguintes ações:

         • Atualizações em todas as matrizes curriculares dos cursos, com a ampliação das disciplinas EAD e definição da
organização curricular por núcleos – Núcleo de Formação Geral; Núcleo de Formação Básica; e Núcleo de Formação Específica;1

          • Redefinição do modelo de avaliação do aproveitamento acadêmico, possibilitando a implementação de um
modelo único em todas as matrizes curriculares;

         • Estruturação do modelo de cursos híbridos, com a implementação inicial das matrizes híbridas dos cursos
de Educação Física e de Engenharia de Produção, possibilitando a oferta para 2019/1;

         • Estruturação da oferta de disciplinas em Estudo Dirigido, com vistas a possibilitar a integralização do curso por parte de alunos que estejam com a grade curricular fora do fluxo normal;

         • Atualização do modelo de contrato dos docentes/tutores das disciplinas EAD;

c. Cursos de Pós-Graduação – Para a materialização das políticas de Pós-Graduação, foi criado o Projeto Base para os cursos de Pós-Graduação, com diretrizes e modelo pedagógico que nortearão a oferta de cursos na modalidade EAD e Presencial. Além disso, 10 novos cursos foram estruturados a partir dessas políticas, cuja oferta será iniciada em 2019;

d. Extensão e Iniciação Científica – Os cursos de graduação precisam implementar ações articuladas entre ensino, pesquisa e extensão. Para tanto, além da criação das políticas institucionais, desenvolveu-se um modelo de planejamento para as atividades de iniciação científica e de extensão, disponibilizando fonte de recursos, bem como orientações metodológicas para a implementação de projetos. Já em 2018/2 foram publicados
editais para as atividades de iniciação científica e de extensão, possibilitando a implementação de 78 projetos de extensão e 27 projetos de iniciação científica somente em 2018/2.

 

Cabe ainda destacar a implementação da Mostra Virtual de Projetos Integradores, que contou com a inscrição de 17 projetos, dois quais 3 foram premiados;

e. Gestão Acadêmica – Como um facilitador da gestão acadêmica, bem como para garantir a sustentabilidade das operações realizadas em nossas IES, foi implementado em 2018 o modelo de Planejamento Acadêmico, indicando orientações, normas e cronograma para a apresentação e validação desses planejamentos. O modelo já foi implementado para 2018/2 sendo reproduzido para o planejamento de 2019/1;

f. Produção Acadêmica – Também em consonância com as políticas institucionais, foi implementada a Revista CNEC Educação, com o objetivo de fomentar e disseminar a produção acadêmica de docentes e discentes do ensino superior da CNEC. A revista, que já foi cadastrada na Biblioteca Nacional tendo recebido ISSN próprio, teve sua primeira edição publicada em outubro de 2018, podendo ser acessada pelo link:

sys.facos.edu.br/ojs/index.php/cneceducacao

REGULATÓRIO 2018

g. Regulatório – A organização e o planejamento das ações relativas ao regulatório da CNEC foram prioridades de 2018. Como resultado, podemos citar:

          • Elaboração e implementação de rotina de avaliações preventivas para IES e cursos;

          • Elaboração e implementação de modelo Checklist para plano de ação com vistas aos processos regulatórios;

          • Elaboração e implementação de normas e orientações para funcionamento do Núcleo Discente Estruturante – NDE dos cursos de Graduação;

          • Elaboração e implementação de normas e orientações para o funcionamento da Comissão Própria de Avaliação – CPA das IES;

          • Abertura de processos com vistas à autorização de 35 novos cursos de graduação tendo já recebido parecer positivo, com a publicação de portaria de autorização e possibilitando a oferta em 2019/1, para 18 desses cursos;

          • Abertura de processo com vistas a autorização de funcionamento do curso de Direito nas faculdades de Bento Gonçalves, Itajaí e Capivari, tendo recebido conceito 5 em Itajaí e Capivari, e conceito 4 em Bento Gonçalves. Para
Bento Gonçalves e Itajaí as portarias do MEC já foram publicadas, possibilitando o início da oferta já para 2019/1;

h. Programa de Acompanhamento de Egressos – Considerando a importância do acompanhamento dos egressos para análise da efetividade da formação disponibilizada em nossos diferentes cursos de graduação, foi elaborado o Programa de Acompanhamento de Egressos, com parte de suas ações já implementadas em 2018/2, prevendo a
implementação de um Portal de Internet em todas as IES, bem como cronograma de eventos, premiações, dentre outras ações.

Para 2019, além de um portfólio ampliado de cursos, tanto para a modalidade EAD quanto para a modalidade presencial, teremos novos projetos, como por exemplo o Núcleo de Inovação e Empreendedorismo, cuja projeta já foi apresentada e aprovada em 2018, com o objetivo de fomentar ações inovadoras bem como possibilitar o acesso de nossos alunos às oportunidades de estágio e emprego.

Um mapeamento está sendo elaborado com vistas ao planejamento de crescimento orgânico de cursos e IES, considerando as instalações físicas já instaurada em nossas unidades de educação básica. Além disso, além da conclusão do processo do Centro Universitário de Bento Gonçalves, prevista para o início de 2019/1, daremos início aos processos para as unidades de Joinville, Varginha, Unaí e Rio das Ostras.

RESULTADOS CNEC - ENADE / CPC 2017

CNEC 2019 - Todos os direitos reservados

Fechar Menu